Estilos de Aprendizagem (David Kolb 1984)

Conhecer os estilos de aprendizagem dos indivíduos é de extrema importância tanto para quem aprende quanto para quem ensina.

O termo ESTILO DE APRENDIZAGEM tem sido incorporado à literatura que abrange pesquisas sobre aprendizagem em geral.

O Inventário de Estilo de Aprendizagem (Learning Style Inventory – LSI) foi elaborado em 1976, por David A Kolb, com base em teorias do pensamento e da criatividade, e validado no Brasil por Sobral (1992). O instrumento foi revisado em 1985 e, em 1993, por David A Kolb, passando a ser composto por doze séries de palavras, permanecendo a ordenação crescente do grau um a quatro. O instrumento tem se mostrado eficaz para medir o construto estilos de aprendizagem, identificados pelo autor em quatro diferentes tipologias: Acomodador, Divergente, Convergente e Assimilador.

Tabela: Tipos de aprendizagem segundo a tipologia de David Kolb (1984)

ACOMODADORES
Baseiam-se nas suas experiências concretas e processam- nas de forma ativa. Gostam de fazer coisas e implicar-se em novas experiências, seguindo por ensaios e erros para resolver problemas; gostam de desafios e de assumir riscos.

DIVERGENTES
Baseiam-se nas suas experiências concretas e processam- nas de forma reflexiva; interessam-se pelo próximo e observam com facilidade os assuntos a partir de diferentes perspectivas.

CONVERGENTES
Baseiam-se em teorias e conceitos abstratos do mundo e processam-nos de forma ativa.
Controlam as suas emoções e privilegiam a resolução de problemas mais do que os contatos interpessoais.

ASSIMILADORES
Baseiam-se em teorias e conceitos abstratos que processam de forma reflexiva; interessam-se pelas ideias e conceitos e procuram criar modelo, valorizando a sua coerência.

Fonte: Gonçalves, S. (2010). Estilos de aprendizagem e ensino. In: Pedagogia no Ensino Superior, 14. Coimbra (Portugal): Ediliber

Este instrumento tem sido utilizado em vários contextos e para diferentes faixas etárias, principalmente em jovens adultos.

Por meio de questionários e testes padrão sobre atividade motora e informações sociodemográficas, podemos identificar o perfil da pessoa com maior ou menor tendência para determinados ESTILOS DE APRENDIZAGEM. Dessa forma, fisioterapeutas e educadores terão evidência psicológica e comportamental para a seleção de tarefas e combinação de atividades para a sua rotina de treino.

Com  a prescrição de um treino ou aula personalizada para cada caso, o aumento do desempenho cognitivo e motor da pessoa aumenta, aumentando assim, a sua qualidade de vida.

Anúncios
Publicado em Atividade Física, Curiosidades, Entendendo o Corpo, Qualidade de Vida, Terceira Idade | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Neuroplasticidade e treino por repetição: 2 segredos para a Fisioterapia no AVC

Dois ingredientes essenciais para o programa de reabilitação física após o AVC são a neuroplasticidade e o treino por repetição.

Quanto mais repetimos a mesma tarefa, mais fácil ela se torna. E isso ocorre pelo fenômeno da plasticidade cerebral, que falaremos a seguir!

1. Neuroplasticidade é a melhor maneira de se obter resultados

O fenômeno da plasticidade cerebral ocorre em todos as pessoas, sem exceção. É como o cérebro lida com o novo mecanismo de aprendizagem após uma lesão, gerando novas conexões neurais e memórias motoras.

Por exemplo, após sofrer um AVC, o paciente pode perder ou limitar o movimento de Screen Shot 2018-01-03 at 11.53.33 AMuma das pernas de acordo com a região do cérebro que sofreu o derrame. Sendo assim, a  maneira de se conseguir mover a perna novamente é um re-arranjo que ocorre no cérebro para se adaptar à nova condição, e esse re-arranjo é a plasticidade.

Mas como ativar a plasticidade cerebral?

2. O treino por repetição é a maneira mais rápida de ativar a neuroplasticidade e melhorar a sua condição física

A resposta é o treino por repetição.

Quanto mais o paciente repetir determinada tarefa, de acordo com os seus objetivos, mais rápido e efetivo será o processo de reabilitação.

A repetição aumenta o desempenho e fortalece conexões neurais para a criação de novos padrões de movimento.

 

 

Publicado em Entendendo o Corpo, Qualidade de Vida, Reabilitação, Uncategorized | Marcado com , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Fisioterapia no AVC: quando iniciar?

betty and vick

Essa pergunta é muito comum entre o pacientes que sofrem AVC. Quando devo iniciar o tratamento? A resposta é simples e direta: imediatamente.

Mas por que imediatamente após o AVC? Porque após o derrame, as áreas do corpo controladas pela parte do cérebro que sofreu o AVC começa a perder função, e novos padrões de movimento emergem. Sendo assim, o quanto antes se iniciar o tratamento de fisioterapia, mais a rápida será a recuperação dos movimentos.

Por outro lado, quanto mais se demora a iniciar a Fisioterapia, mais difícil e lento é o processo de reabilitação. Perde-se coordenação motora, aumenta-se o tônus muscular e a flexibilidade diminui. Com a intervenção clínica imediata, o cérebro aprenderá novos padrões de movimento, criando novas memórias motoras para os grupos musculares afetados pelo AVC.

O tratamento para AVC pode variar muito de acordo dos objetivos traçados. Se o paciente quer apenas restabelecer as funções práticas do dia a dia como higiene, alimentação e vestuário, o tratamento pode levar de 6 meses a 1 ano, dependendo da frequência semanal.

Mas se o paciente quer trabalhar na sua coordenação motora fina, aumento do desempenho motor, e mudança nos padrões de movimento, o tratamento em muitos casos é contínuo e ininterrupto, podendo durar anos.

A vantagem em continuar o tratamento de longo prazo é a possibilidade de utilizar várias técnicas e exercícios, trabalhando também o cognitivo, memória e reflexos do paciente.

Para maiores informações sobre tratamentos para AVC de curto e longo prazo, entre em contato conosco para uma avaliação completa do seu caso.

Publicado em Atividade Física, Qualidade de Vida, Reabilitação, Terceira Idade, Virgínia Helena | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Confira o vídeo da 1. edição do Workshop para Idosos em São Paulo

workshop para idosos

Evento realizado no Instituto Akhanda, em São Paulo, como parte da programação oficial da Virada da Maturidade 2017.

O Workshop para Idosos tem como missão a persuasão no aumento da qualidade de vida por meio de palestras, vivências e o livro do evento, com exercícios cognitivos e de raciocínio lógico, além do compilado das palestras arangendo tópicos como arquitetura de acessbilidade, alimentos transgênicos, a atual indústria farmacêutica, atividade física como prevenção e tratamento de doenças relativas ao envelhecimento e planilha de acompanhamento nutricional.

A primeira edição do evento teve como palestrantes:

– Dra. Virgínia Helena Quadrado, Fisioterapeuta Internacional e Personal Trainer para Idosos, autora do blog Fisioterapia Personalizada, com 1.000 visitas diárias, falando sobre a importância da prática regular de atividade física e cognitiva como prevenção e tratamento de doenças típicas do processo de envelhecimento; a atual indústria farmacêutica e alimentícia e; arquitetura de acessibilidade.

– Dra. Lelah…

Ver o post original 89 mais palavras

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Projeto “Workshop para Idosos” estreia na 3. edição da Virada da Maturidade

logo

Entre os dias 26 de setembro e 1º de outubro, São Paulo será tomada por cerca de 200 atividades programadas para a Virada da Maturidade 2017 – evento de conscientização e valorização do protagonismo do idoso na sociedade. Com a expectativa de receber mais de 20 mil pessoas, de todas as idades, a iniciativa reúne parceiros que possuem ligação com a causa para promover e potencializar em um grande evento o resultado das ações pontuais.

O Workshop para Idosos acontecerá nos dias 30/09 e 01/10, no Instituto Akhanda, que fica na Avenida Moaci, 1340 – Planalto Paulista, São Paulo.

As inscrições estão abertas, pelo e-mail workshopparidosos@gmail.com e também no próprio Instituto Akhanda.

Screen Shot 2017-08-24 at 5.47.43 PM

Mas o que é o Workshop para Idosos?

Serão ciclos de palestras e atividade física durante um dia inteiro, com convidados falando sobre temas da atualidade e de extrema importância de serem divulgados, como:

  • atividade física na prevenção e tratamento de doenças;
  • a atual indústria farmacêutica;
  • a atual indústria de alimentos transgênicos;
  • arquitetura de acessibilidade;
  • o tabu do sexo na terceira idade, e
  • a importância do treino cognitivo diário.

De acordo com a OMS, a Resolução 67/13 prevê as necessidades da população idosa em todo o mundo por meio de 5 estratégias a serem praticadas entre 2016 e 2020.

Os resultados serão analisados entre 2020 e 2030 resultados para o aumento na qualidade de vida dessa população.

As 5 estratégias são:

  1. Comprometimento de implementar ações sobre o envelhecimento saudável em TODOS os países
  2. Criação e implementação de espaços acessíveis e específicos para idosos
  3. Diferentes sistemas de saúde alinhados de acordo com as necessidades da população idosa
  4. Desenvolvimento de sistemas igualitários e sustentáveis para propiciar atividades e cuidados na comunidade, em casa e em instituições de grande porte
  5. Melhora na análise de dados, monitoração e pesquisa sobre o Envelhecimento.

O Workshop para Idosos contempla as 5 estratégias das diretrizes da OMS, com o comprometimento de persuadir o idoso a aumentar a sua qualidade de vida. São elas:

  1. Implementação de ações sore o envelhecimento saudável por meio de palestras didáticas e esclarecedoras + distribuição de material motivador
  2. Estímulo à criatividade sobre o uso de espaços do dia a dia para realização de atividade física
  3. Sistemas de saúde multidisciplinares para aumento da qualidade de vida: fisioterapia, nutrição, psicologia e arquitetura
  4. Acesso igualitário à informação, sendo o mesmo formato de evento independente do local
  5. Coleta de dados dos participantes por meio de questionários para futura análise.

Os palestrantes convidados para o Workshop para Idosos na edição da Virada da Maturidade são:

Screen Shot 2017-09-14 at 4.02.41 PM

Dra. Virgínia Helena Quadrado

Fisioterapeuta e Personal Trainer para Idosos

A Dra. Virgínia Helena é a idealizadora do “Workshop para Idosos”, Fisioterapeuta e também Personal Trainer para idosos.
Nos dias 30.09 e 01.10, ela apresentará palestras com os temas:
– Doenças relacionadas ao envelhecimento – prevenção e tratamento com atividade física e cognitiva;
– A atual Indústria Farmacêutica;
– Adaptações na casa e Arquitetura de Acessibilidade.

Screen Shot 2017-09-14 at 4.02.57 PM

Dra. Lelah Monteiro

Fisioterapeuta e Sexóloga

Nos dias 30.09 e 01.10 contaremos com a ilustríssima presença da Fisioterapeuta e Sexóloga Lelah Monteiro, abordando tópicos como incontinência urinária e questões psicológicas ligadas ao tabu do sexo na terceira idade. Além das palestras, contaremos com uma vivência prática para conscientização e fortalecimento da musculatura do assoalho pélvico.

Screen Shot 2017-09-14 at 4.03.12 PM

Prof. Celson Cunha

Educador Físico e Treinador Olímpico

O Prof. Celson Cunha – Educador Físico, Personal Trainer e Especialista em Levantamento de Peso Olímpico – estará conosco nos dias 30.09 e 01.10 com a palestra e vivência “Reaprendendo Postura e Movimento – os músculos esquecidos com a idade”, falando sobre o fortalecimento do centro do corpo e coluna na terceira idade.

Screen Shot 2017-08-22 at 6.35.59 PM

O Workshop para Idosos acontecerá nos dias 30/09 e 01/10, no Instituto Akhanda, que fica na Avenida Moaci, 1340 – Planalto Paulista, São Paulo.

As inscrições estão abertas, pelo e-mail workshopparidosos@gmail.com e também no próprio Instituto Akhanda.

Acesse o site: www.workshopparaidosos.org

Publicado em Acessibilidade, Atividade Física, Políticas Públicas, Qualidade de Vida, Reabilitação, Tecnologia, Terceira Idade, Uncategorized, Virgínia Helena | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

5 motivos para adquirir um Personal Trainer para Idosos

A população idosa no Brasil está crescendo, e em 2015 foi estimado que 14,3% dos brasileiros atualmente são idosos, representando 26,1 milhões de pessoas.

Com isso, doenças como Alzheimer, Parkinson, Diabetes Tipo 2 e Osteoporose também aumentaram, pois estas são doenças relacionadas ao processo de envelhecimento.

A atividade física regular é um excelente tratamento para todas as doenças citadas acima, além de muitas outras que já sabemos, como pressão alta, hérnias de disco e artrose. Mas a atividade física também atua na prevenção, aumentando a qualidade de vida de quem a pratica.

Veja abaixo 5 motivos para contratar um Personal Trainer especialista em Idosos e começar já a se movimentar!

1- Reabilitação Física:

O idoso normalmente já possui patologias associadas, como pressão alta, alto colesterol e doenças reumáticas. Dessa forma, o Personal Trainer irá traçar uma conduta de exercícios que terão um impacto na rotina do idoso, tratando as doenças por meio de atividade física. Muitas vezes, é possível diminuir a dosagem de medicamentos apenas pelo fato de praticar atividade física com regularidade. A prevenção e risco de acidentes também diminui, como é o caso das quedas, que muitas vezes são seguidas por fraturas e cirurgias.

2-  Treinamento Personalizado:

As sessões de Personal Training são individuais, e os exercícios e atividades selecionadas são personalizados para cada caso. Sendo assim, o idoso estará realizando sempre atividades específicas para o seu caso, de acordo com os seus objetivos.

3- No Conforto do Lar:

É bastante comum a prática de Personal Training para Idosos de forma domiciliar. Muitas vezes o idoso já não sai mais de casa sozinho, e em casos extremos, não há independência mesmo dentro de casa. Sabendo dessas questões, o Personal Trainer vai até a casa do cliente, trazendo todos os materiais que serão utilizados durante as atividades, além de muitas vezes também fazer adaptações na casa para maior independência e conforto.

4- Investimento de longo prazo com resultados em poucas semanas:

Em poucas semanas a pessoa idosa já observa mudanças na sua qualidade de vida, com mais independência em sua rotina e nas tarefas do dia a dia. As dores diminuem e a disposição para ser mais ativo aumenta. Os benefícios da prática regular de atividade física são cumulativos, e à longo prazo, a saúde do organismo melhora, prevenindo doenças pela desaceleração do processo de envelhecimento.

5- Diminuição de custos com medicamentos e visitas ao médico:

Como já citado anteriormente, a atividade física regular faz com que as dosagens de medicamentos diminuam progressivamente. Por exemplo, se o idoso tem Diabetes Tipo 2 e toma remédio para a regulação da insulina, ao começar a se exercitar, os níveis de glicose no sangue serão controlados, e por consequência a insulina também. Dessa forma, as dosagens do medicamento para Diabetes serão diminuídas ao longo do tempo. Como resultado, o idoso não terá que ir ao médico com a mesma frequência de antes, pois estará mais saudável.

A diminuição na dosagem medicamentosa se extende para várias doenças, como depressão, Alzheimer, Parkinson, pressão alta, colesterol alto, osteoporose, osteopenia, artrite reumatóide, artrose, hérnias de disco e dores em geral.

Nossa equipe de profissionais possui experiência com Personal Training para Idosos há mais de 10 anos. Entre em contato conosco par agendar uma avaliação funcional e começar o seu treino de atividades físicas o quanto antes. Nossos profissionais são Fisioterapeutas com especialização em Personal Training e Gerontologia.

Publicado em Atividade Física, Qualidade de Vida, Reabilitação, Terceira Idade, Virgínia Helena | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Intercâmbio de Idiomas para a Terceira Idade

 

Intercâmbio-Para-Terceira-Idade-intercambio-depois-dos-50Engana-se quem pensa que um curso de línguas no exterior é algo apenas para os mais jovens. O público com mais de 50 anosvem apresentando um aumento expressivo na procura desses programas.

Segundo Andrea Arakaki, diretora-geral de intercâmbio na EF, o aumento de procura foi de 30% só nos primeiros meses de 2017 em relação ao ano anterior. “Muitas dessas pessoas estão em um momento da vida em que querem ter uma experiência que não tiveram a oportunidade de concretizar antes”, diz.

Percebendo esse movimento, muitas escolas criaram programas específicos para essa faixa etária, com datas de saída específicas e roteiros personalizados. Malta, na Europa, é o destino mais procurado, sendo em pleno Mediterrâneo e oferecendo uma combinação de clima, passeios e tranquilidade. Para aprender o espanhol, Málaga, na Espanha, também está entre os favoritos. Países como Itália, França e Bélgica também fazem parte da lista.

Um diferencial dessa faixa etária é a procura também por atividades extras. Por essa razão, muitas escolas estão criando programas personalizados. Na World Study, por exemplo, há programas que podem ter aulas de gastronomia ou pintura.

Publicado em Qualidade de Vida, Terceira Idade | Marcado com , , , | Deixe um comentário