Diabetes Gestacional

O diabetes gestacional ocorre quando a mulher está grávida, e é decorrente de uma série de alterações hormonais, fazendo com que a glicemia aumente, e se assemelhe às características do diabetes tipo 2 (onde o paciente não é dependente de insulina). O quadro clínico é o mesmo de um paciente diabético, com a diferença que após o término da gestação, as alterações hormonais cessam e a glicemia volta ao normal. Há casos em que o aumento da glicemia perdura, e a mulher desenvolve diabetes melittus, tornando-se diabética. Nesse caso, cabe o acompanhamento médico e o tratamento medicamentoso adequado.

Um hormônio exclusivo da gestação, o lactogênio placentário (HLP), diminui o consumo de glicose pela  gestante, disponibilizando maiores quantidades de açúcares e carboidratos ao feto. Em resposta à diminuição da utilização de glicose pela mãe, normalmente observa-se um aumento na produção de insulina para compensar a elevação da glicemia, que é representada pela quantidade de glicose no sangue.

A partir do terceiro trimestre de gestação, as mulheres que não forem capazes de responder a uma hiperinsulinemia adequada para compensar o aumento da glicose, desenvolverão o diabetes gestacional.
O diabetes gestacional ocorre entre 2-5% de todas gestações e esse risco cresce com a idade da mulher.

Anúncios
Esse post foi publicado em Entendendo o Corpo, Gestação e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Diabetes Gestacional

  1. Vitor Forp disse:

    Minha esposa está grávida de 5 meses e foi detectada diabetes gestacional. Gostaria de sabe se ela pode continuar fazendo academia?

    Curtir

    • Olá Vitor,
      Essa situação é bem particular e difícil de responder sem uma avaliação específica. É recomendado que toda gestante faça atividade física com acompanhamento especializado. Seja por um personal trainer apto a casos especiais, ou por um fisioterapeuta, que acompanhará o treino e fará as devidas recomendações.
      Sugiro que você procure um profissional apto.
      Com relação à diabetes, independente de ser gestacional ou tipo 1 e 2, por exemplo, deve-se ter uma conduta de treino físico específico para cada caso, pois a fisiologia e bioquímica dessas pessoas são diferentes, e exigem a orientação e prescrição de um profissional apto também.

      Obrigada pelo contato. Estou à disposição.

      Abraços,
      Virgínia Helena.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s